Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Visual Novel Brasil - VisualNovel.Com.BR » LIVRE » Off Topic » Mistério do Universo "Galáxia"

Mistério do Universo "Galáxia"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Mistério do Universo "Galáxia" em Ter Jul 03, 2012 11:25 am

LiosX

avatar
Moderador
Moderador
Bem pessoal o nosso planeta se encontra a 150 milhões de quilômetros do Sol. A velocidade da luz no vácuo é de 300.000 quilômetros por segundo, o que faz com que a luz gaste 8 minutos para sair do Sol e chegar à Terra. Dizemos assim que a nossa distância ao Sol é de 8 minutos-luz ou 0,000.016 anos-luz (8 minutos é igual a 16 milésimos de milésimo do ano). O planeta mais distante no sistema solar, Plutão, está a 0,000.62 anos-luz do Sol. Se tomarmos o sistema solar como nossa casa, dizemos que essa tem um diâmetro de 0,001.24 anos-luz.

A VIA LÁCTEA



À noite, olhando o céu, percebemos que estamos avizinhados em todas as direções por um número incalculável de estrelas, semelhantes ao nosso Sol. A estrela mais próxima do Sol se chama Próxima Centauro e está a 4,2 anos-luz de nós. Encontramos 20 estrelas dentro de um raio de 20 anos-luz do Sol, distribuídas de forma aleatória. Essas estrelas são como casas em nosso quarteirão. Houve uma época que a humanidade pensava estarem as estrelas distribuídas aleatoriamente por todo o universo. Hoje sabemos que as estrelas se reúnem em grupos imensos, com formas e movimentos característicos. A esses grupos damos o nome de galáxias. A nossa galáxia, que recebe o nome de Via Láctea, é constituída por centenas de milhões de estrelas e tem um diâmetro de 100.000 anos-luz. A Via Láctea está para o universo assim como nossa cidade está para o planeta Terra.

AGLOMERADOS E SUPER AGLOMERADOS GALÁCTICOS


(AGLOMERADO de galáxias fotografados pelo Telescópio Espacial Hubble)

Também as galáxias se reúnem em grupos. A Via Láctea faz parte de um extenso aglomerado de 20 galáxias ao qual chamamos Grupo Local. O diâmetro do Grupo Local é de aproximadamente 4 milhões de anos-luz. Próximos ao Grupo Local, também em todas as direções, encontramos vários e vários outros aglomerados. Os aglomerados galácticos também se reúnem em grupos. O Grupo local juntamente com algumas dezenas de outros aglomerados constituem o que chamamos Super Aglomerado Local. O Grupo Local se encontra próximo à borda do Super Aglomerado Local que tem um diâmetro de 150 milhões de anos-luz. Dentro da analogia que estamos fazendo o Aglomerado Local seria equivalente a nosso Estado, Minas Gerais, e o Super Aglomerado Local a nosso país, Brasil.

O UNIVERSO CONHECIDO

Como uma conseqüência da "Grande Explosão" que deu origem ao universo, vemos todo o universo em expansão. (Veja abaixo) O Super Aglomerado Local é também avizinhado em todas as direções por outros aglomerados e super aglomerados, que se movem afastando-se uns dos outros. Quanto mais distante um corpo se encontra de outro, maior é essa velocidade de afastamento. Através do horizonte observável detectamos, além de uma radiação uniforme também proveniente da "Grande Explosão Cósmica", pontos de grande intensidade de radiação aos quais denominamos quasares. São esses os objetos mais distantes observados. Os mais longínquos, a aproximadamente 16 bilhões de anos-luz, estão se afastando de nós com uma velocidade superior a 90% da velocidade da luz. Pela ciência atual a velocidade da luz é uma velocidade limite; atingível apenas por corpos muito especiais, como o fóton, que não têm massa. Os quasares estariam assim próximos ao limite do universo.

OLHANDO PARA O PASSADO

Quanto mais distante vemos um objeto, mais no passado estamos observando-o. Se ocorrer uma explosão no Sol agora só a veremos daqui 8 minutos. A Próxima Centauro que estamos vendo agora é na realidade a Próxima Centauro de 4,2 anos atrás. Da mesma forma, a luz que detectamos hoje desses quasares foi emitida a bilhões de anos atrás, antes mesmo da nossa galáxia existir. Não detectamos nenhum quasar nas proximidades de nosso super aglomerado simplesmente porque eles não existem mais. Muito possivelmente os quasares são os objetos que deram origem à estrutura de super aglomerados de galáxia, O aglomerados e galáxias que descrevemos acima. Dentro de nossa analogia o universo conhecido é assim equivalente a nosso planeta Terra.



“É como se a linha do tempo estivesse colocada na sua frente. Essas galáxias representam o universo como ele era bem antes da Terra ter sido formada”.
Isso foi o que disse Jeff Cooke, um pesquisador de pós-doutorado em física e astronomia na Universidade da Califórnia em Irvine. Os cientistas em Irvine descobriram um aglomerado de galáxias que está nos estágios iniciais de formação a uma distância de 11.4 bilhões de anos-luz da Terra – o mais distante desse tipo de aglomerados já detectados. Essas galáxias são tão distantes que o universo estava na sua infância quando a luz delas foi emitida.O proto-aglomerado de galáxias denominado de LBG-2377, está dando aos cientistas uma oportunidade sem precedentes na história de observar a formação de galáxias e como o universo se desenvolveu. Antes dessa descoberta, o aglomerado mais distante conhecido estava localizado a 9 bilhões de anos-luz de distância da Terra.
Usando o Telescópio Keck II do Havaí, Cooke detectou o LBG-2377 enquanto observava galáxias separadas. No começo pareceu ser um único objeto brilhante. Mas após analisar o comprimento de onda da sua luz ele descobriu que existiam na verdade que existiam três galáxias fundidas e provavelmente duas outras galáxias menores.
Os cientistas usam a luz para olhar para o passado. Pelo fato da luz ser uma medida da quantidade do tempo viajado, a detecção hoje na Terra permite aos cientistas observar como era a sua fonte a bilhões de anos atrás. No caso do LBG-2377, os cientistas acreditam que a luz viajou por 11.4 bilhões de anos, começando sua jornada apenas alguns bilhões de anos após o Big Bang quando o universo tinha somente 15% da sua idade atual. Para se ter como comparação a Terra, por exemplo, se formou a 4.5 bilhões de anos atrás. O processo de formação de galáxias é um grande mistério. A teoria atual diz que grandes galáxias se formam com o tempo à medida que ocorrem fusões com galáxias menores. Esse processo começou a mais de 12 bilhões de anos atrás, pouco depois do Big Bang. Os cientistas têm observado galáxias se fundirem em um intervalo de tempo e de distâncias grandes, fornecendo fortes evidências para a teoria. Contudo usando a tecnologia atual disponível é difícil detectar esse processo na maioria das distâncias extremas, quando o processo de formação de galáxias estava no começo. Os cientistas acreditam que os aglomerados de galáxias se formam de maneira similar. À medida que as galáxias se juntam e interagem em grandes e densas regiões do espaço, o aglomerado começa então a crescer com o tempo. Testemunhar esse processo ajuda os cientistas a confirmarem suas teorias e entender de maneira mais profunda o que realmente acontece com o universo. Aglomerados de galáxias podem ser detectados em distâncias extremas com a tecnologia atual pois eles são brilhantes, embora sejam difíceis de serem encontrados.
Aglomerados próximos da Terra possuem mais de 1000 galáxias. Nossa Via Láctea pertence a um grupo pequeno de galáxias chamado de Grupo Local que possui 35 galáxias mas somente algumas são brilhantes.
“Nós acreditamos que o LBG-2377 é uma semente que eventualmente irá crescer se tornando um aglomerado de galáxias massivo”, disse James Bullock, diretor do Centro para Cosmologia da UCI e o co-autor do trabalho.
“Nossos achados sugerem que essa seja uma estrutura monstruosa que está nascendo em um evento catastrófico muito brilhante com uma grande quantidade de matéria e gás colapsando”, disse Bullock. “Nós não estamos vendo uma galáxia solitária. Nós estamos vendo um conjunto de galáxias brilhantes se unindo para formar uma gigantesca estrutura no universo”.



Fonte:Stumbleupon

http://gamesnovel.blogspot.com.br/

2 Re: Mistério do Universo "Galáxia" em Ter Jul 03, 2012 11:49 am

Out

avatar
Moderador
Moderador
Beeem....há uma teoria que uma parte do núcleo de átomos, os táquions, movem-se mais rápido que a luz, e há várias teorias sobre meios de atingir velocidades maiores que a da luz, inclusive algumas provadas, como o vácuo de Casimir, portais, buracos-de-minhoca, distorção do espaço-tempo, superfluidos...é bem viajante o tema mesmo.

(Daí vem aquela grande pergunta...estamos mesmo sozinhos? Com o universo (que o homem conhece) desse tamanho e com tantas galáxias diferentes...)

http://zeroforcecentral.blogspot.com.br/

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum