Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Visual Novel Brasil - VisualNovel.Com.BR » LIVRE » Off Topic » Audiência sobre a extradição do fundador do Megaupload é adiada para 2013

Audiência sobre a extradição do fundador do Megaupload é adiada para 2013

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

LiosX

avatar
Moderador
Moderador


A prisão de Kim Dotcom, fundador do Megaupload, foi uma sucessão de erros da polícia da Nova Zelândia. A maneira como a ação foi realizada deu brechas o suficiente para a defesa de Dotcom conseguir uma vitória importante, quando um juiz neozelandês afirmou que a maneira que a prisão foi conduzida foi ilegal. Mesmo assim, os Estados Unidos continuam buscando uma maneira de extraditar o dono do site de troca de arquivos para que ele seja julgado em solo americano. Agora, a audiência em que Dotcom poderia apresentar o seu lado da história e se defender foi adiada para março de 2013. A audiência sobre a extradição do criador do Megaupload deveria acontecer no dia 6 de agosto, mas foi empurrada para o ano que vem. No Twitter, Dotcom acusou a ação como uma “uma tática suja” dos Estados Unidos, que após confiscar bens e acabar com sua empresa, agora o deixa desamparado até março. Vale lembrar que Kim vem falando nas últimas semanas sobre um possível retorno do Megaupload, então ele deve contar com um plano B até que sua equipe de defesa possa tomar alguma atitude em relação à sua extradição.

Fonte: TecMundo

http://gamesnovel.blogspot.com.br/

JonhMaster

avatar
Moderador
Moderador
É por isso que eu digo, cuidado com o que escreve no twitter. Mas o EUA realmente esta com medo do cara, ele tem uma boa influencia com a população e a visão negativa do governo so fez isso aumentar.

http://www.visualnovelbrasil.blogspot.com

Out

avatar
Moderador
Moderador
Olha, querer julgar o cara nos EUA não vai fazer muita diferença no resultado final... quem invadiu a mansão dele já não tinha argumentos suficientemente claros, pra começo de conversa... senão seria fácil invadir a casa de qualquer um por "suspeita de estar infringindo a lei".

Infelizmente, a internet tá indo de mal a pior atualmente. O jeito é, ou aceitar as mudanças que estão por vir, ou se arriscar para mudá-las. Só espero que a maioria da população faça a escolha certa.

http://zeroforcecentral.blogspot.com.br/

Elda King

avatar
Out escreveu:Olha, querer julgar o cara nos EUA não vai fazer muita diferença no resultado final... quem invadiu a mansão dele já não tinha argumentos suficientemente claros, pra começo de conversa... senão seria fácil invadir a casa de qualquer um por "suspeita de estar infringindo a lei".

Infelizmente, a internet tá indo de mal a pior atualmente. O jeito é, ou aceitar as mudanças que estão por vir, ou se arriscar para mudá-las. Só espero que a maioria da população faça a escolha certa.

Não tinha argumentos? Até onde eu sei, as acusações contra ele eram bem claras e baseadas em leis já existentes.
Além de lavagem de dinheiro e possível envolvimento com negócios ilegais, ele violava o DMCA (legislação vigente e já bastante liberal dos EUA), supostamente dava preferência para listar arquivos piratas nas buscas (para aumentar o tráfego) entre outras infrações menos importantes.
Não vou dizer nada sobre os motivos que levaram as autoridades a agirem para prendê-lo, sobre a forma como a operação policial foi feita e nem mesmo sobre a validade das provas apresentadas. Mas argumentos para prendê-lo garanto que não faltaram.

Não tenho o mínimo interesse em ver um cara desses livre. Não representa nada para a liberdade de expressão ou os direitos pessoais da população soltarem um multimilionário que enriqueceu com a pirataria...

Out

avatar
Moderador
Moderador
Elda King escreveu:
Não tinha argumentos? Até onde eu sei, as acusações contra ele eram bem claras e baseadas em leis já existentes.
Além de lavagem de dinheiro e possível envolvimento com negócios ilegais, ele violava o DMCA (legislação vigente e já bastante liberal dos EUA), supostamente dava preferência para listar arquivos piratas nas buscas (para aumentar o tráfego) entre outras infrações menos importantes.
Não vou dizer nada sobre os motivos que levaram as autoridades a agirem para prendê-lo, sobre a forma como a operação policial foi feita e nem mesmo sobre a validade das provas apresentadas. Mas argumentos para prendê-lo garanto que não faltaram.

Não tenho o mínimo interesse em ver um cara desses livre. Não representa nada para a liberdade de expressão ou os direitos pessoais da população soltarem um multimilionário que enriqueceu com a pirataria...

Tá lendo notícia de site americano?
Claro, enriquecer sob as custas da pirataria é uma coisa asqueirosa. Agora, querendo ou não, ele não "colocava" os arquivos lá, só mantia o serviço de hospedagem de arquivos. O que ferrou pra ele foi saber que o pessoal pirateava e não fazer nada contra (a menos que você "sinalizasse" o arquivo, só daí tirava ele do ar). Ele até recomendava sites pra baixar um determinado tipo de arquivo, mas enfim, não é onde quis chegar com o meu comentário.

Quando disse "argumentos claros", antes de tudo, pra polícia invadir uma residência, tem que haver provas claras e incontestáveis que ele fora responsável por algum crime, e não uma suspeita. No caso dele, os argumentos eram muito abrangentes (por exemplo, lavagem de dinheiro... na teoria, se eu vendi uma guitarra e não declarar no imposto de renda, eu posso ser preso por lavagem de dinheiro).

De fato tinha essas acusações que você falou, mas o FBI não deixou ele apresentar nenhuma evidência que pudesse provar a sua inocência, e sem acesso à evidências, qualquer coisa que o FBI falasse o juiz acreditaria, já que não haveria como revidar (que inclusive foi esse o argumento usado na defesa de Kim). Também é um dos motivos que quiseram extraditar o Kim, pois se ele respondesse pelo julgamento nos EUA, as evidências na mansão dele na Nova Zelândia não valeriam.

Quanto ao último parágrafo seu, é complicado de discutir por ter mais de um jeito de ver o cenário. A questão é o jeito que você interpreta como sendo violação de copyright ou não. No momento que eu falo "interpretação", já se tem uma coisa que não é absoluto como as ciências exatas. Um exemplo: Eu tenho um jogo pra computador, e gostei tanto dele que queria que um amigo meu jogasse também, e passo o meu serial pra ele pra ele jogar o jogo completo. Para uns, é algo que é "coisa de amigo", e pode ser bom até mesmo para divulgação do jogo e da empresa. No momento que eu digo que esse mesmo jogo e serial passou nas mãos de milhares ou milhões de pessoas, daí subitamente vira pirataria aos olhos de muitos. Poderia ampliar o exemplo para músicas, filmes, livros e tudo mais, mas vou para por aqui pois já escrevi bastante.

http://zeroforcecentral.blogspot.com.br/

Elda King

avatar
Out escreveu:
Elda King escreveu:
Não tinha argumentos? Até onde eu sei, as acusações contra ele eram bem claras e baseadas em leis já existentes.
Além de lavagem de dinheiro e possível envolvimento com negócios ilegais, ele violava o DMCA (legislação vigente e já bastante liberal dos EUA), supostamente dava preferência para listar arquivos piratas nas buscas (para aumentar o tráfego) entre outras infrações menos importantes.
Não vou dizer nada sobre os motivos que levaram as autoridades a agirem para prendê-lo, sobre a forma como a operação policial foi feita e nem mesmo sobre a validade das provas apresentadas. Mas argumentos para prendê-lo garanto que não faltaram.

Não tenho o mínimo interesse em ver um cara desses livre. Não representa nada para a liberdade de expressão ou os direitos pessoais da população soltarem um multimilionário que enriqueceu com a pirataria...

Tá lendo notícia de site americano?
Claro, enriquecer sob as custas da pirataria é uma coisa asqueirosa. Agora, querendo ou não, ele não "colocava" os arquivos lá, só mantia o serviço de hospedagem de arquivos. O que ferrou pra ele foi saber que o pessoal pirateava e não fazer nada contra (a menos que você "sinalizasse" o arquivo, só daí tirava ele do ar). Ele até recomendava sites pra baixar um determinado tipo de arquivo, mas enfim, não é onde quis chegar com o meu comentário.

Quando disse "argumentos claros", antes de tudo, pra polícia invadir uma residência, tem que haver provas claras e incontestáveis que ele fora responsável por algum crime, e não uma suspeita. No caso dele, os argumentos eram muito abrangentes (por exemplo, lavagem de dinheiro... na teoria, se eu vendi uma guitarra e não declarar no imposto de renda, eu posso ser preso por lavagem de dinheiro).

De fato tinha essas acusações que você falou, mas o FBI não deixou ele apresentar nenhuma evidência que pudesse provar a sua inocência, e sem acesso à evidências, qualquer coisa que o FBI falasse o juiz acreditaria, já que não haveria como revidar (que inclusive foi esse o argumento usado na defesa de Kim). Também é um dos motivos que quiseram extraditar o Kim, pois se ele respondesse pelo julgamento nos EUA, as evidências na mansão dele na Nova Zelândia não valeriam.

Quanto ao último parágrafo seu, é complicado de discutir por ter mais de um jeito de ver o cenário. A questão é o jeito que você interpreta como sendo violação de copyright ou não. No momento que eu falo "interpretação", já se tem uma coisa que não é absoluto como as ciências exatas. Um exemplo: Eu tenho um jogo pra computador, e gostei tanto dele que queria que um amigo meu jogasse também, e passo o meu serial pra ele pra ele jogar o jogo completo. Para uns, é algo que é "coisa de amigo", e pode ser bom até mesmo para divulgação do jogo e da empresa. No momento que eu digo que esse mesmo jogo e serial passou nas mãos de milhares ou milhões de pessoas, daí subitamente vira pirataria aos olhos de muitos. Poderia ampliar o exemplo para músicas, filmes, livros e tudo mais, mas vou para por aqui pois já escrevi bastante.

Não, eu fiz foi uma pesquisa razoavelmente abrangente para saber do que se tratava a situação toda. Ajudou a clarificar muita coisa que se fazia um auê e "não era bem assim". ;)

Como eu disse, não vou discutir a forma como foi feita a ação policial - se podiam ter invadido a casa dele, se podiam ter prendido ele naquele momento, o que tinham que ter feito, etc. Não entendo nada de direito, muito menos das leis de outros países, nem sei o bastante sobre o que ocorreu para analisar. Pessoalmente acredito que realmente passaram por cima de várias leis, mas não tenho nenhum argumento concreto.

O que você disse é bem a definição do DMCA: o site não é responsável pelo conteúdo postado por usuários, e não precisa ficar vigiando, mas se for denunciado tem que tirar. O problema é que ele foi acusado de não fazer isso - o arquivo era denunciado e ele não apagava, apenas mudava o link para parecer que não estava mais lá. Haviam também acusações de esquemas de usuários pagos especialmente para compartilhar arquivos piratas no site, e também de que ele selecionava arquivos piratas e os exibia de forma diferenciada (para evitar que fossem encontrados em buscas e denunciados). Em suma, se as acusações forem verdadeiras (e é isso quem vai decidir é um juiz, e não eu), ele é culpado de um ou mais crimes... então, argumentos para prendê-lo (embora talvez não da forma como fizeram) eles têm.

Não sei dizer quão abrangentes eram as acusações, já que tudo o que eu vi foi através da mídia e não tinha detalhes. Imagino que devem ter feito é uma lista ridiculamente específica com tudo o que conseguiram colocar... mas o que sei é só o geral.
Nem posso dizer nada sobre quão fortes eram as evidências, embora eu olhe desconfiado para tudo que é dito. Por outro lado, especular que é tudo um golpe do FBI é conspiracionismo. Também não vi nada que prove que seja tudo mentira...

Por fim, eu não estava falando de violação de copyright. Tenho minha opinião sobre a pirataria, e certamente não é a favor das grandes produtoras.
Estava falando de liberdade de expressão, privacidade, liberdade de comunicação e outros direitos que atos como SOPA/PIPA violariam para "prevenir a pirataria". Mesmo a liberdade para compartilhar arquivos livremente (inclusive arquivos piratas). O que importa, para mim, são essas leis e acordos...
Tirar o MegaUpload do ar, tirando o efeito simbólico, não tem nada a ver com isso. Era apenas um site, removido do ar por diversas acusões. Eu não poderia me importar menos com o que ocorre com o tal Dot Com.; é um ricaço qualquer, que possivelmente (até mesmo provavelmente) ganhou dinheiro através de corrupção e foi preso como "exemplo" de que as grandes produtoras estão falando sério e controlam os governos. Tem gente que parece achar que tirar o MegaUpload do ar foi uma afronta, que este cara ser libertado e o site voltar são vitórias na luta contra o totalitarismo na Internet... mas para mim não faz diferença.

Yagami

avatar
Elda King escreveu:
Out escreveu:
Elda King escreveu:
Não tinha argumentos? Até onde eu sei, as acusações contra ele eram bem claras e baseadas em leis já existentes.
Além de lavagem de dinheiro e possível envolvimento com negócios ilegais, ele violava o DMCA (legislação vigente e já bastante liberal dos EUA), supostamente dava preferência para listar arquivos piratas nas buscas (para aumentar o tráfego) entre outras infrações menos importantes.
Não vou dizer nada sobre os motivos que levaram as autoridades a agirem para prendê-lo, sobre a forma como a operação policial foi feita e nem mesmo sobre a validade das provas apresentadas. Mas argumentos para prendê-lo garanto que não faltaram.

Não tenho o mínimo interesse em ver um cara desses livre. Não representa nada para a liberdade de expressão ou os direitos pessoais da população soltarem um multimilionário que enriqueceu com a pirataria...

Tá lendo notícia de site americano?
Claro, enriquecer sob as custas da pirataria é uma coisa asqueirosa. Agora, querendo ou não, ele não "colocava" os arquivos lá, só mantia o serviço de hospedagem de arquivos. O que ferrou pra ele foi saber que o pessoal pirateava e não fazer nada contra (a menos que você "sinalizasse" o arquivo, só daí tirava ele do ar). Ele até recomendava sites pra baixar um determinado tipo de arquivo, mas enfim, não é onde quis chegar com o meu comentário.

Quando disse "argumentos claros", antes de tudo, pra polícia invadir uma residência, tem que haver provas claras e incontestáveis que ele fora responsável por algum crime, e não uma suspeita. No caso dele, os argumentos eram muito abrangentes (por exemplo, lavagem de dinheiro... na teoria, se eu vendi uma guitarra e não declarar no imposto de renda, eu posso ser preso por lavagem de dinheiro).

De fato tinha essas acusações que você falou, mas o FBI não deixou ele apresentar nenhuma evidência que pudesse provar a sua inocência, e sem acesso à evidências, qualquer coisa que o FBI falasse o juiz acreditaria, já que não haveria como revidar (que inclusive foi esse o argumento usado na defesa de Kim). Também é um dos motivos que quiseram extraditar o Kim, pois se ele respondesse pelo julgamento nos EUA, as evidências na mansão dele na Nova Zelândia não valeriam.

Quanto ao último parágrafo seu, é complicado de discutir por ter mais de um jeito de ver o cenário. A questão é o jeito que você interpreta como sendo violação de copyright ou não. No momento que eu falo "interpretação", já se tem uma coisa que não é absoluto como as ciências exatas. Um exemplo: Eu tenho um jogo pra computador, e gostei tanto dele que queria que um amigo meu jogasse também, e passo o meu serial pra ele pra ele jogar o jogo completo. Para uns, é algo que é "coisa de amigo", e pode ser bom até mesmo para divulgação do jogo e da empresa. No momento que eu digo que esse mesmo jogo e serial passou nas mãos de milhares ou milhões de pessoas, daí subitamente vira pirataria aos olhos de muitos. Poderia ampliar o exemplo para músicas, filmes, livros e tudo mais, mas vou para por aqui pois já escrevi bastante.

Não, eu fiz foi uma pesquisa razoavelmente abrangente para saber do que se tratava a situação toda. Ajudou a clarificar muita coisa que se fazia um auê e "não era bem assim". ;)

Como eu disse, não vou discutir a forma como foi feita a ação policial - se podiam ter invadido a casa dele, se podiam ter prendido ele naquele momento, o que tinham que ter feito, etc. Não entendo nada de direito, muito menos das leis de outros países, nem sei o bastante sobre o que ocorreu para analisar. Pessoalmente acredito que realmente passaram por cima de várias leis, mas não tenho nenhum argumento concreto.

O que você disse é bem a definição do DMCA: o site não é responsável pelo conteúdo postado por usuários, e não precisa ficar vigiando, mas se for denunciado tem que tirar. O problema é que ele foi acusado de não fazer isso - o arquivo era denunciado e ele não apagava, apenas mudava o link para parecer que não estava mais lá. Haviam também acusações de esquemas de usuários pagos especialmente para compartilhar arquivos piratas no site, e também de que ele selecionava arquivos piratas e os exibia de forma diferenciada (para evitar que fossem encontrados em buscas e denunciados). Em suma, se as acusações forem verdadeiras (e é isso quem vai decidir é um juiz, e não eu), ele é culpado de um ou mais crimes... então, argumentos para prendê-lo (embora talvez não da forma como fizeram) eles têm.

Não sei dizer quão abrangentes eram as acusações, já que tudo o que eu vi foi através da mídia e não tinha detalhes. Imagino que devem ter feito é uma lista ridiculamente específica com tudo o que conseguiram colocar... mas o que sei é só o geral.
Nem posso dizer nada sobre quão fortes eram as evidências, embora eu olhe desconfiado para tudo que é dito. Por outro lado, especular que é tudo um golpe do FBI é conspiracionismo. Também não vi nada que prove que seja tudo mentira...

Por fim, eu não estava falando de violação de copyright. Tenho minha opinião sobre a pirataria, e certamente não é a favor das grandes produtoras.
Estava falando de liberdade de expressão, privacidade, liberdade de comunicação e outros direitos que atos como SOPA/PIPA violariam para "prevenir a pirataria". Mesmo a liberdade para compartilhar arquivos livremente (inclusive arquivos piratas). O que importa, para mim, são essas leis e acordos...
Tirar o MegaUpload do ar, tirando o efeito simbólico, não tem nada a ver com isso. Era apenas um site, removido do ar por diversas acusões. Eu não poderia me importar menos com o que ocorre com o tal Dot Com.; é um ricaço qualquer, que possivelmente (até mesmo provavelmente) ganhou dinheiro através de corrupção e foi preso como "exemplo" de que as grandes produtoras estão falando sério e controlam os governos. Tem gente que parece achar que tirar o MegaUpload do ar foi uma afronta, que este cara ser libertado e o site voltar são vitórias na luta contra o totalitarismo na Internet... mas para mim não faz diferença.

http://www.ioriyagami.xpg.com.br

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum